terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Desencanto guardado



Desencanto guardado



Instantes
quadrantes
siglas da voz

pedaços de nós mesmos
aqui
dentro da garganta
a acumular funções

a relegar
risos
sisos
e tantas canções



[a um plano igual]




Eliana Mora, 16/01/2017

domingo, 15 de janeiro de 2017

Em Desencontro



Em desencontro




Pensando aqui...
por acaso aumentam nossas chances
em cada por de sol?

Ou diminuem
somente as ricas rimas
de que supomos
ser donos?

Nem um, nem outro.

Pode ser que apenas estejam
todas a dormir

[com nossas esperanças]




Eliana Mora, 14/01/2017

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

A marcha do Vai e Vem


A marcha do Vai e Vem



Dos ontens
dos hoje
dos talvez
quem sabe
[pode ser]

dos dias
das noites
das horas sem luar
céus do sofrer

em doses
escamas
em nexos
em falas
torturas-poesia

em fibras
em ramas
de tudo mais belo
cansei

melhor são vontades
que brilham
e mentem 

que vi
[nos sonhos criei]

atentas
aqui
e ali
galopantes
adiante

espera
[volver]



Eliana Mora, 13/01/2017

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Roteiros e Âncoras


Roteiros e âncoras



Ali
longe de todas as barreiras
corpo e alma entregues
ao vasto oceano


repousei

e terminei meu canto
ao me cobrir
com uma esplendorosa tela
de um querido pintor
impressionista

[onde dormi]




Eliana Mora, 12/01/2017

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Perguntinha


Perguntinha 



Em larga escala
não se fabrica amor
[ouvi dizer]

Mas...
será que se plantarmos

será que aos poucos
não conseguimos

algum resultado, 
                    não?



Eliana Mora, 07/01/02017

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

No que teimam os Jardins



No que teimam os jardins



A estrela do mar
vívida portentosa
permanece

brilha nos cantos de mim

como num mapa
onde o mar banha as cidades

e elas
pela brisa

florescem




Eliana Mora, 05/01/2017

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Em meio a algumas avalanches nem tão novas


Em meio a algumas avalanches nem tão novas



Fosse eu chorar
aqui
agora
seria um choro de pedra

Nela 
poderiam vir talhados
alguns dos meus mandamentos
com novas e nem tão sutis menções
ou elementos
parte de antigo arrastão sem fim de idéias
fissuras
idealizações

Pedras 
sempre estiveram nos meus olhos
braços pernas 
em formatos tanto iguais quanto diversos
sempre a mudar feitios 
e a criar novos 
invisíveis
[muitas vezes incomunicáveis]

universos



Eliana Mora, 29/12/2011
[Baú]

domingo, 1 de janeiro de 2017

Pensamento


Pensamento



Artífice dos sonhos
sábio
construtor
mestre de obras

decodifica

e trabalha a emoção

...nossa


[e do mundo]



Eliana Mora, 31/12/2016

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

O plano Certo


O plano certo


Revoga
revoga a lei que oprime os desejosos
os teimosos
os sem sentido de preservação
..
Revoga
deságua todos os sentidos
numa chama
onde o drama se convencerá
de que é nada
[sucumbirá]
..
Revoga
retalha, unge e queima
teus destroços
assim se despedirá
para deixar somente sementes
que têm vida
..
que podem seguir
crescer
..
[deslumbrar]


Eliana Mora,22/12/2016

domingo, 25 de dezembro de 2016

O som do Querer


O som do querer


A base treme
a alma grita
e geme

nos idos e vindos
tempos
de viver

enquanto pode
teme
o que vai vir

e quando entoa
uma canção
o coração sorri

[busca viver]



Eliana Mora, 22/12/2016

sábado, 24 de dezembro de 2016

Não pode passar do 'ponto'


Não pode passar do 'ponto'


A 'liga' que une
a massa de bolo, a calda
e um ser ao outro
é sempre invisível ao olho...


Talvez seja ela "sentível"...
e possa ser percebida 
por corações 

abertos
despertos e febris
que se apontam, se veem
se confrontam
se encontram


Sejamos como a massa da torta,
do pastel
e de tantas outras gostosuras...


Mas atenção!


[o amor é a receita]




Eliana Mora, 24/12/2016

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Apenas ensaio de dizer


Apenas ensaio de dizer



Sonhos são delicados
assombrados
fundo de olho
onde moram as mais desejadas
loucuras

Sonhos são o confete
água a cobrir
o voo
realidade que mora  por trás
das câmeras

Quase ensaio

[quase a vida]




Eliana Mora, 20/12/2016

domingo, 18 de dezembro de 2016

Fica a Dica


Fica a dica



Preste atenção.

Aqui vai a primeira lição.


Subscreva
se inspire

analise
copie


[teus próprios pensamentos]



Eliana Mora, 18/12/2016