quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Sempre o desejo de Vida


Sempre o desejo de Vida 



Sinfonia tão breve
tão mansa
oratório de tantas fragrâncias
e meus olhos ali
a olhar mas sem ver
todo um mundo de vários
abrigos
a sentir a morrer
e voltar 

[sei lá]
e seguir 

até onde puder vislumbrar
a data de sua 


alforria




Eliana Mora, 17/9/2017

domingo, 17 de setembro de 2017

R e c o r t e s


Recortes 



Enseada


Pequeno recanto
braços ao redor do meu corpo
olhos a se embriagar 
dos tons imaginados [ou vividos]
pelo pintor maior

Arcabouço ao ar livre
início de algum sonho

Vem!
sonha comigo
ó arte
ó paz

ó vida!



Eliana Mora, 14/5/2013

sábado, 16 de setembro de 2017

Tradução_Memória


Tradução_Memória



Sem corpo
sem rosto 

sem data
sem cor

Um enorme 

sem fim
longuíssimo filme
que serve 
de base

para a construção 
do edifício da nossa
integridade

Primeira coisa_amor.
Segunda_ amor por nós.



Eliana Mora, 21/02/2017

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Um dia Daqueles


Um dia daqueles



Hoje não vou compor
nem escrever
nem recitar
pode ser que ainda ensaie
uma marchinha
daquelas bem antigas
mas não vejo muito jeito
em meu olhar

hoje não vou cantar

A sorte é que esse hoje também vai acabar
então quem sabe
eu volte a ser

eu mesma




Eliana Mora, 14/9/2017

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Do que se pensa que pode acontecer



Do que se pensa que pode acontecer



Da tristeza à alegria
da vontade à quase nostalgia
parece que pulo e ando
como se não houvesse garantia
de que poderei sorrir
da vida
do dia
do dia a dia

Quase que não sobra tempo mais
para sonhar
o sonho que eu queria real
aqui
na minha vida

Da alegria à tristeza
da nostalgia à vontade
e à certeza
de que tudo pode [ainda]
acontecer

[estarei a construir só mais um sonho 

para poder viver?]



Eliana Mora, 13/9/2017

domingo, 10 de setembro de 2017

Um ser que vive


Um ser que vive



Escrevo a marca
escrevo o tema
a faca que está ali
a me cortar
a brisa que me abraça
a refrescar


Escrevo
sou muitas almas
nem sempre fáceis de conhecer
[ou recordar]

Sou aquela que não sei
quem sou
[estilo Fernando Pessoa]
aquela que cansou de tanta coisa
mas sabe que de uma
jamais verá 
o fim


A alma e a vida da Poesia
alimento antigo
de um ser 


que vive em mim




Eliana Mora, 8/9/2017

quinta-feira, 7 de setembro de 2017

Menino Bonito




Menino bonito



Então pensei em dar-te a mão
mas desisti
estava meio marcada 

pelas linhas do tempo
e do espaço que já cabe em mim

Mas ainda
naquele mesmo instante
te acariciei
e de muitos
muitos belos pensamentos


[te cerquei]



Eliana Mora, 7/08/2017

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Se eu apenas pudesse


Se eu apenas pudesse



Quando eu estiver só comigo
e a sombra dos desejos me abraçar
nem sei se ficarei a perguntar alguma coisa
ou se apenas sentirei o abraço
que poderia ali estar

Se eu apenas 
o pudesse deixar acontecer
num momento qualquer de distração

[e de esquecer]



Eliana Mora, 03/09/2017

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Staccato


Staccatto 




Onde
a falsa sensação de querer
a torta verdade de ser 

ou não ser?

Onde
onde eu
e aquele meu jeito feliz 

de viver?

Onde 

os acordes da pequena sinfonia
do meu coração


Onde 

a ternura que passeia
em cada fibra


Onde 

as veias que dizem e pensam
beleza

e Poesia?




Eliana Mora, 27/8/2017

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

A lua e eu, no fim poeta


A lua e eu, no fim poeta



arreios
esteios
a prender meu coração
espetam e somem
se deitam numa lua imaginária
de rédeas para a ilusão
 


arreios
esteios
estão a sacudir a minha vida
e nessa ida e vinda
uma velha e doce sensação
de loucura
plena de luz e voo

[insanidade]
desço nos auges da lua
a implorar alegrias
ela me olha
disfarça
sorri
e viro poeta da lua

[moradia garantida
no céu de todos vocês]




Eliana Mora, 24/8/17

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Caminho do Bosque


Caminho do Bosque



invento eventos
esquisitos
para voltar a seguir
eles se mexem
me alcançam
terminam por me abraçar
assim eu paro
e percebo
a graça que isso dá
o quanto é bom resistir

como é necessário 
tentar



Eliana Mora, 20/8/2017

sábado, 19 de agosto de 2017

Uma pergunta


Uma pergunta



A dor aguda seria
como sonho de criança?
será o bicho papão?

ou apenas a intuição
a certeza do que vem
a doçura da canção


[a ventura do 'e se não?']




Eliana Mora, agosto/2017

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Alegria de Jardineiro


Alegria de Jardineiro



Hoje senti isso.

Muitos já devem ter sentido essa alegria
incrível
ao ver que nasceu uma flor
em sua casa



[jardineiros são muito amados]




Eliana Mora, 14/8/2017