terça-feira, 26 de maio de 2020

Um quase vir a ser




Um quase vir a ser



A vela ainda acesa
os sonhos [cartas na mesa]
e porquê essas palavras não fazem sentido agora?

Talvez o próprio caminhar de ontem
que se fundiu em luta e poesia
acabou por ver-se agora
como parte cruel de um dia

quase fogo
pintado à mão
cheio de níveis
perdas e ganhos
demoras
ausências
enganos

[a vida no vir a ser]




Eliana Mora, 30/04/2020

quinta-feira, 14 de maio de 2020

Quase

Quase


irmã do meu sol
é esta quase lua
pequena
fraco brilhar
porém a se saber
talvez
como jamais pudera ser
de si
o outro lado
negro
claro
a se fundir com o céu
nessa fria noite
de maio:
da vida
o ensaio



Eliana Mora, 13/05/2016

terça-feira, 21 de abril de 2020

Mistérios do Mar


Mistérios do Mar


Nasceu
ainda que não soubesse
de que estrela

Nasceu
abriu-se para o mundo
enquanto o mundo dançava
em torno dela

Nasceu em minha porta

e partiu 
em direção ao mar
â grande aventura de cortar oceanos

Perdeu-se.


Dela ninguém mais tem

notícias


Eliana Mora, 2020

quinta-feira, 26 de março de 2020

F l u i d e z



Fluidez

.
fora do corpo
fora do espaço
fora do tempo
fora do abraço
.
[prisão domiciliar]

.
Eliana Mora, 25/03/2016
[Baú]

terça-feira, 10 de março de 2020

Sempre um quase a mais


 Sempre um quase a mais



Gotícula branca
quase um mar reduzido a quase nada
a cair
serpenteando
de olhos enigmáticos
tristes

gotícula
do oceano que sobrou
daquela água toda
daquela esperança vadia
meiga doce
e quase vazia [de conexões

via de qualquer modo
meio a caminhar

gotícula branca
quase dia-noite
quase a se quebrar
quase a tatear aqui e lá
para fugir daqui
e finalmente render-se
cair

[mas sem se entregar]



Eliana Mora, março/2020

domingo, 1 de março de 2020

Ele tinha a força



Ele tinha a força


O diário de uma vida
pode transformar-se num best-seller
que não pára de vender

e seu autor
[curioso]


apenas viveu



Eliana Mora, nove de janeiro/2005

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020

Risco Assumido


 Risco Assumido

Assim
como se o mundo por instantes desmaiasse
e ela nada tivesse a fazer
a não ser pensar
sonhar
ou se perder

deitou-se devagar nos grãos de areia
úmidos
encolhidos pela bruma de um outono estranho
relaxou
pupilas no céu
e desligou a máquina;
embora
com esse gesto
corresse o risco de tornar-se

humana.

Eliana Mora, 10 de maio/2004
BAÚ_ Art_Edvard Munch

Um quase vir a ser

Um quase vir a ser A vela ainda acesa os sonhos [cartas na mesa] e porquê essas palavras não fazem ...