quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Talvez em outra Vida


Talvez em outra vida


longe
depois do vai-e-vem de um mar febril
atrás
além
adiante
[distante
onde a vista não possa enxergar
por trás de cortinas transparentes
nuvens
pétalas gigantes
oásis prateados
tu
te revelarás


[estarei eu pronta a te aceitar?



Eliana Mora, jan/2010

8 comentários:

  1. [quanto o tempo e o espaço que demora o desejo do encontro, do reencontro, da impossibilidade de trazer um "lá de trás" vivificado na alma e no coração, mas não no horizonte que alcança o nosso olhar?]

    um dez cem mil abraços, Eliana

    Leonardo B.

    ResponderExcluir
  2. tempo e espaço sem fim
    [na mente, páram os dois]

    beijo
    El

    ResponderExcluir
  3. Dei uma passeada por aqui. Gostei da sua poesia, Eliana. Obrigado. Um beijo.

    ResponderExcluir
  4. Gostei de saber; te agradeço, José Carlos.

    beijo,
    Eliana

    ResponderExcluir
  5. Gostei muito da sua poesia.
    Voltarei mais vezes.

    Bj.

    ResponderExcluir
  6. Amei o recado, Ianê!

    aqui a Poesia te recebe...

    beijo. El

    ResponderExcluir

Minha poesia agradece.