segunda-feira, 2 de abril de 2012

Direito à Propriedade





Direito à Propriedade
 



Todas as terras prometidas eram teu lugar.
Protegidas pela lei dos homens
engendradas nos tendões doídos de um amor nascente
reescritas aos pedaços em dias frios 

e noites penduradas
insistentes. 

Tu nem reparaste que estavam a te esperar_ papel passado.


[faltou tomar posse]




©Eliana Mora, fevereiro/2008

2 comentários:

  1. [a propriedade,

    o lugar mais seguro para um firme ilusão;
    a estrada de passagem para o lugar nenhum.]

    um imenso abraço, Eliana

    Leonardo B.

    ResponderExcluir
  2. [uma "firme ilusão" - nada para volatilizar-se assim, de repente,
    entre um sonho e um projeto].

    Outro abraço, Leonardo

    El

    ResponderExcluir

Minha poesia agradece.