sábado, 28 de abril de 2012

Igual a Tudo e Nada




Igual a Tudo e Nada
 
 
 
Tudo
todas as nuvens
as luas – ou não -
todas as estrelas
cometas
gametas
todos os poderes
criador e criatura
todos os sins os nãos
as mãos os imãs
de alguma vez por todas
todos
todos os poderes
todos
todos os quereres.
 
E a grande
[maior] revelação :
o uso pequeno
- quase nenhum -
de quase
quase todos eles.
 
 
 
 
Eliana Mora, 27/4/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Minha poesia agradece.