domingo, 3 de março de 2013

Lira Surda

 
   
Lira surda



nesses verdes cachos de medusa
amontoam-se dúvidas
distâncias intenções
verdes cachos não exalam perfume
tudo se traduz em imensas garras 


logo ali, adiante
alguma menos pálida atmosfera
se redime dos invernos
a dourar canteiros


[e ela só procura
avalanches de pedra]




Eliana Mora, 3/3/13

4 comentários:

  1. Para se fortalecer, quem sabe?

    Abraço do Pedra do Sertão...

    www.pedradosertao.blogspot.com

    ResponderExcluir

  2. Sim, nem tenhas dúvida!

    outro abraço, com carinho.

    ResponderExcluir
  3. Metáforas perfeitas! Imagens belíssimas nesse poema!

    ResponderExcluir
  4. Obrigada, Helena!

    Uma visita assim, deliciosa, a tua!

    beijo.

    ResponderExcluir

Minha poesia agradece.