terça-feira, 16 de junho de 2015

De símbolos, sonhos e Realidade


De símbolos, sonhos e realidade


Ícone 

que não mais é
o que foi em seu tempo

tempo

de sonhar
de lastrear os astros
sem pensar no que viria
mas no que ali estava
para nossos olhos

um tempo que jamais existiu

ou ali estava 
dentro de nossas cabeças

sonho 

viagem que nos leva longe
a rastrear o mundo
céus 
terra 
água que não há
teia 
ar e vagabundo ser
duo impossível
beleza inatingível

ideal

mente que jamais mentirá
amor
que ao que parece
aos galopes
não virá

dividido

[como centauro]



Eliana Mora, 10/6/2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Minha poesia agradece.