segunda-feira, 1 de junho de 2015

Refugiado


Refugiado



De quando em vez
mesmo sem passaporte,
nosso "avesso" atravessa.

[é outro país]




Eliana Mora, 01/6/2015 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Minha poesia agradece.