sábado, 22 de agosto de 2015

Historinha de um desejo sem Título


Historinha de um desejo sem título



Cheiro de paisagem
gosto de árvore
de folhas
de festa
delírio vertical 

de uma floresta

e a casa
impassível
a me olhar
e quem sabe 

a se perguntar
o que falta a ela

casa

tudo
mas que pena
não passa de uma reflexão 

que veio a mim
de forma sensitiva
até pequena


e que me deixa
mais uma vez
a pensar
um dia atrás do outro 

vai passar

E eu preciso carregar comigo
pela estrada
a ventura de dizer
alto e bom som


[o meu poema]




Eliana Mora, 21/8/2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Minha poesia agradece.