quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

De sonhos e fumaças de um Passado


De sonhos e fumaças de um passado



Em cada olhar
a marca invisível de um amor
guardado ali
na fumaça de um passado
em alguma tela impressionista
ou pré-moderna

em cada boca
algumas palavras que não são mais ditas
nem sentidas
algumas voltas e rodeios
nos discursos sem firmeza
empatia ou algo assim

alguma ave a coroar a vida
maré de repente a baixar
e o livro de poesia a esperar
ali 
na estante
[meio areia meio mar]

Alma mais sensível
ou quiçá

sentimentos mais humanos




Eliana Mora, 26/01/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Minha poesia agradece.