domingo, 24 de abril de 2016

O lago Imaginário


O lago Imaginário



O lago
de todos meus quereres
transforma-se pouco a pouco
em lugar quase sagrado
onde ânforas de peregrinos já não chegam
para beber e saciar-se

seu desenho mudou
está agora rodeado por arbustos
que por vezes queimam
afastando-se da linha
para depois voltar
à sua forma original

o lago
dos meus desejos
muitas vezes pleno de vazios
desenha sinais de cantos esquecidos:
eloquentes e antigos
recitais

O lago imaginário
de águas verdes e azuis
está colado à memória
aos poucos se afastando do meu
e de qualquer outro mundo
mas ainda a respirar perdas 

e adornos

enquanto isso vivo
e imagino floradas em torno dessas águas
ou [quem sabe]
seu completo esquecimento

oh sofrimento 

amores encharcados em águas cristalinas
desejos de ainda ver a imagem 

desse lago congelado
a mostrar o belo espelho d'água
ou algum sinal

de Vida




Eliana Mora, 27/3/2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Minha poesia agradece.