terça-feira, 1 de novembro de 2016

Através das Brumas


Através das brumas



Enquanto os horizontes externos
se apresentam
ora sim
ora não
dentro do mundo de dentro
segue a luta com os enigmas
que pouco a pouco
na vida
passamos a desvendar
ora de forma pensada
ora na intuição

Quiçá pudesse ela

[a vida]
ser um pouco mais macia 
menos escorregadia
que assim 

cada vez mais fácil ficaria
o ato de pensar em um caminho
simples
e livre

[de todos os temores]




Eliana Mora, 26/10/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Minha poesia agradece.