quarta-feira, 5 de abril de 2017

Expresso sem número


Expresso sem número 




todo meu ontem
sai dos trilhos agora
e  ao que imagino
para tão cedo não voltar mais

sai dos trilhos
sai dos laços
sai de todos os fracassos
para se soltar
porque assim pode quem sabe
até mesmo encontrar


uma fronteira
uma trincheira
para que
sabe-se até quando
possa eu empurrar meu bonde
ou trem

expresso
impresso
colado
calado

[além]




Eliana Mora, 04/4/2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Minha poesia agradece.