sábado, 3 de junho de 2017

Para poder deixar acontecer


Para poder deixar acontecer



o quanto dói
o quanto destrói
o quanto sacode a alma
[e as gavetas já estão cheias
nada mais se acomoda ali]

um dado a conferir
um drama conhecido
a dama que não sai do tabuleiro
a chama
o candeeiro
a vontade de pintar tudo de azul

junto a um ser magoado
alguma coisa acontece
como se um bicho bem miúdo
se tornasse agigantado
e de lá do alto enxergasse
tudo muito apaziguado

talvez seja esse o milagre
que tenhamos aqui dentro do peito
e só precise ser compreendido
olhado

para não se esconder mais 

da vida

[e acontecer]




Eliana Mora, 15/05/2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Minha poesia agradece.