sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Dos encontros consigo mesmo


Dos encontros consigo mesmo



Nesses momentos
a seiva da vida penetra nos poros
mas alcança mais fundo


Ali
brilham as vozes de  uma cor só tua
fina
castiça
recanto sutil dos desejos
venturas
e saudades

Um país de algodão
flor de baunilha
merengue

[e céu]




Eliana Mora, agosto/2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Minha poesia agradece.