domingo, 10 de setembro de 2017

Um ser que vive


Um ser que vive



Escrevo a marca
escrevo o tema
a faca que está ali
a me cortar
a brisa que me abraça
a refrescar


Escrevo
sou muitas almas
nem sempre fáceis de conhecer
[ou recordar]

Sou aquela que não sei
quem sou
[estilo Fernando Pessoa]
aquela que cansou de tanta coisa
mas sabe que de uma
jamais verá 
o fim


A alma e a vida da Poesia
alimento antigo
de um ser 


que vive em mim




Eliana Mora, 8/9/2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Minha poesia agradece.