segunda-feira, 15 de março de 2010

Favo do Inconsciente


Favo do Inconsciente



A casa dos meus sentimentos se parece
com aquela morada de abelhas
muitos buracos juntos
uns dos outros
sem que se possa mesmo distinguir porque
ou quando
cada um deles foi-se abrindo
[ou se juntando
e construiu um quebra-cabeças
quase inviolável
colado no mel



©Eliana Mora - 1999

6 comentários:

  1. Belíssima a comparação... e são doces ao final [os sentimentos todos...] mesmo a dor um dia sentida se nos sorri... ;)

    ResponderExcluir
  2. Bela parábola, Eliana. O mel fazendo a sinapse dos sentimentos - doçura, origem da poesia.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  3. O tempo faz sua parte...

    obrigada, Francisco.

    ResponderExcluir
  4. ...sim, doçura, transformação, colo.

    beijo.

    ResponderExcluir
  5. Nossa que lindo poema Eliana, adorei!

    pensei como seria bom um mundo assim colado com mel, amor, afago, solidariedade, sentimentos

    =)

    ResponderExcluir
  6. Nem fala, uma revolução bem doce...

    abraços.

    ResponderExcluir

Minha poesia agradece.