quinta-feira, 28 de julho de 2011

Procura-se Modi


Procura-se Modi



o lençol branco da lua
atravessa devagar as grades da janela
resplandece fluorescente no meu corpo
atinge-me, calada e docemente
delicadamente espalha luz
dos cabelos aos meus pés
a fazer brilhar minha aura inteira


[e eu que não sei de nenhum Modigliani por aqui]



Eliana Mora, julho/2011
Para Amedeo Modigliani

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Minha poesia agradece.