quarta-feira, 21 de setembro de 2011

A laser


A  L a s e r



minha frieza persegue teus raios
entalha-se neles
rasga os temores a frio
torna-os fios
penetra em cenas antigas de amor digital
cerra teus olhos

e grava para sempre teu rosto
numa nuvem.



Eliana Mora, 21/9/2011

8 comentários:

  1. Poesia leve, suave e penetrante como a chuva mansa. Muito linda!
    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Imagem e poema fazem um belo casamento, querida Eliana. Magnifico poema.Simples e belo.
    Bjito amigo e uma flor.

    ResponderExcluir
  3. mais uma de suas belas poesias! parabéns

    ResponderExcluir
  4. Os meus poetas prediletos [...] merecem!
    beijo!

    ResponderExcluir
  5. Eliana

    Confirmo a intuição primeira.

    Gosto muito, mas mesmo muito da sua poesia!

    Um abraço fraterno

    ResponderExcluir
  6. Pois que a recebo por aqui com alegria, Maria João!

    Um beijo bem grande
    El

    ResponderExcluir

Minha poesia agradece.