sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Uma coisa que se escreve sem palavras





    

Uma coisa que se expressa sem palavras


 
Pode ser quase sempre no silêncio
[aquele mesmo de nosso nascedouro]
que vem o amor primeiro
pelo canto mudo
pelas letras
em ordens não ditas
pelos rubros enfeites - do jasmim à pedra
pela calma
ou a meditação

pode ser mesmo ele, o silêncio
em que concentradas estão nossas angústias
e pendores
nossa escalada para o sim
o não
[nossos amores

é ele a arma branca de um querer interno :
quase um princípio

de revolução.



Eliana Mora, 08/02/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Minha poesia agradece.