domingo, 4 de março de 2012

De Asas Encantadas



  
De asas encantadas 
 
 
 
enquanto meu peito bate
parece levar-me longe
lugares, coisas e rostos
que já vi
[já são passado
 
porisso
leve e sem rumo
viajo com borboletas
a procurar o momento
a graça - que está no ar
 
meu caso é com o agora
não temo com ele
 
dançar 
 
 
 
Eliana Mora, 28/2/2012
Poema Naïf

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Minha poesia agradece.