sexta-feira, 25 de maio de 2012

De caminhos, buscas e raízes



De caminhos, buscas e raízes 
 
 
 
De tanto olhar o impossível
a mesma direção
muitas, infinitas vezes
as estátuas de mim
não se transformam mais
no sal da terra
muito menos em raízes
que se grudam em árvores passadas.
Buscam mais de mim
aqui - no meu próprio chão.  

 
 
Eliana Mora, 24/5/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Minha poesia agradece.