quinta-feira, 6 de setembro de 2012

A Laser

 
 A laser

minha frieza persegue teus raios
entalha-se neles
rasga os temores a frio
torna-os fios
penetra em cenas antigas de amor digital
cerra teus olhos
e grava para sempre teu rosto
numa nuvem. 

Eliana Mora, 21/9/2011

2 comentários:

  1. Eliana,

    Puxa, este está simplesmente perfeito!
    Que delicadeza sutil com que trabalhou os antagonismos emocionais e tecnológicos tornando-os complementares em sua mensagem.

    Meus parabéns, poeta, delícia ler você.

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Mas que bom te ouvir, Danny!

      Sim, 'delicadeza' que sai por via direta - que nem sempre sabemos qual...

      Um beijo , um abraço!

      Eliana

      Excluir

Minha poesia agradece.