quarta-feira, 29 de maio de 2013

Texto de Amor

 

Texto de Amor


perco-me, atenta
em cada sulco e marca desta página
que escreveste: uma viagem, onde
cada início ou som de letras
pode ser um começo, simplesmente,
ou uma volta ao final

perco-me e me dôo
independente do tempo que passou
porque ali está um poema,
o registro de um amor
sem data porém com cheiro:
quase tua forma de me olhar

uma coisa de abrir e de fechar;
som-bumbo de um coração
movimentos fugidios
ritmados, naquela cadência

[o medo de se entregar]


Eliana Mora, sem data

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Minha poesia agradece.