terça-feira, 2 de julho de 2013

Fotossíntese


Fotossíntese



assim
olhos e ouvidos bem atentos
silenciosos à procura de assassinar tormentos
sem livro  professor
testemunha ou juramento
vi do caule o mel
sangue de veia in natura
injetei nos nós do corpo

essa poção



[jurei que encontraria minha cura]





©Eliana Mora, 3/2/2006
[Baú]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Minha poesia agradece.