sábado, 16 de janeiro de 2016

A deslizar Delírios


A deslizar delírios



O vasto braço do mar
na areia fina
arrasta cabelos ali esparramados

vida
que desliza bolhas
sal
nos sulcos dos dedos
romance
nas veias

[a gente precisa saber se enganar]



Eliana Mora, 15/01/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Minha poesia agradece.