quinta-feira, 2 de março de 2017

Para um desconhecido



Para um desconhecido




eu ia falar umas coisas
eu quis rabiscar umas linhas
mas sabe
não precisei
por que me toquei
de repente
que estavas tão longe
e calado
que a árvore da esperança
eu tinha  - apenas -
cortado




Eliana Mora, 2/02/2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Minha poesia agradece.