segunda-feira, 19 de junho de 2017

Coração que tenta, tenta


Coração que tenta, tenta



As fontes em que me banho
hoje são desencontradas
me acalmam
me arrastam ao abismo
me afogam
no que penso que sou

mas poderia eu
[me pergunto]
estar tão dividida
se o coração estivesse inteiro
e não assim


tão doído?




Eliana Mora, 19/6/2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Minha poesia agradece.