segunda-feira, 10 de julho de 2017

Conversa silenciosa


Conversa silenciosa



De tanto ouvir
as letras os sons 

as palavras
em voz rouca ou muito alta
estranha  dissonante
temperada
de tanto separar ou tentar separar
as coisas em pensamentos
departamentos
compartimentos
de tanto lutar para entender
chega aquele momento
em que desistir não é entregar pontos
é apenas olhar 

ou tentar olhar tudo
de maneira assim distante
ao longo ao largo
sem pontes nem umbrais
enxergar o que está por dentro
deter-se nos ombros enormes

de todos os sentires



Eliana Mora, 10/07/2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Minha poesia agradece.