sábado, 4 de julho de 2009




O tom dos teus encantos



qual anjo em céus de sol e mil espelhos
ao sabor de vento estranho
pétalas em curioso cinza prateado voam
num invisível sobe-desce
a partir o coração e o caminho
em duas faces

sigo
quem prega e diz melhor do meu amor
[penso comigo] sou eu
mas não me apresso em perceber mais nada

embriago-me de Natureza
do que enxergo em louros campos
do que posso ver em verdes sonhos
antes de mudar o tom
daquelas pétalas

para o tom vermelho de todos
todos

teus encantos



Eliana Mora, 02/06/2009

4 comentários:

  1. Lindo, lindo, lindo, lindo! Aplaudindo de pé a bela aula de poesia!

    Sou tua fã, poetisa!!!

    Beijos mil

    Ada

    ResponderExcluir
  2. Aqui fico feliz e [pasme] ruborizada...
    Só tu!

    beijo
    El

    ResponderExcluir
  3. Um ótimo poema, que deve ser lido e relido!

    ResponderExcluir
  4. Agradeço, Rafael, deixo um abraço!

    El

    ResponderExcluir

Minha poesia agradece.