sexta-feira, 11 de março de 2011

Registros Encantados

Registros encantados



a brisa faz parar e recordar
intensos dias e noites
marulhares de uma onda
em oceano de mim


oh as notas dedilhadas em teus braços
sentidos a se derramar
a dividir os pequeninos traços
numa sala onde o silêncio era o amor


encantamento vi, ouvi, senti
[nem preciso dizer que foi contigo]
tudo que queria - e que perdi.



Eliana Mora, 07/01/2011

4 comentários:

  1. Alguns registros possuem as cores fortes de Matisse e ficam impressos na alma, esta nossa tela secreta.
    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Muito bom poema, amiga!

    Beijos daqui de terras lusitanas
    Jorge

    ResponderExcluir
  3. sim, a 'tela secreta' que nos guia, por fim - e quase sempre...

    beijo,
    Eliana

    ResponderExcluir
  4. recebo tuas palavras com carinho, Jorge...

    abraços
    do tamanho do nosso Atlântico

    ResponderExcluir

Minha poesia agradece.