sábado, 14 de janeiro de 2012

Como é bom saber trocar de Instrumento




 Como é bom saber trocar de Instrumento



A velha harpa
luta para desfazer-se de amareladas pautas
para beijar o novo
o improviso
sons
que possam espalhar-se pelos ares
sem que a seu peso tenham sempre mais
que se render

não mais se ater
a dedilhar aquelas formas abstratas
como se fossem


totens



Eliana Mora, 02/FEV/2006
[poema do Baú]

4 comentários:

  1. beija-me delicadamente teus sonoros versos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. delicada e sonoramente
      qual poema
      pendurado n'alguma tela

      beijo,
      El

      Excluir
  2. [que suave melodia emana da palavra

    que não se faz cinza,
    mas antes tinta permanente, som do dia!]

    um imenso abraçoo, Eliana

    Lb

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tinta, sim, sempre a brilhar,
      a escorrer dos neurônios esquisitos
      de nós, Leonardo...

      beijo,
      Eliana

      Excluir

Minha poesia agradece.