sábado, 9 de junho de 2012

A serpentear





A serpentear
 
 
 
enigmas
podem até sair de si
ou mostrar alguma face descabida
ainda assim
continuas a buscar os traços de uma vida
nessa estrada
que se contorce, ambígua
divide-se
e se esconde
ao misturar-se a fontes duvidosas
em ninhos casuais
 
 
 
Eliana Mora, maio/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Minha poesia agradece.