sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Nuvem, Sempre





Nuvem, sempre



penso na nuvem
aquela mesma lá do céu
que se altera, é várias
por ínfimos instantes

nada nada mesmo daquilo
irá mexer com seu destino de nuvem.




Eliana Mora, 12/11/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Minha poesia agradece.